Vacinas

A Importâncias das Vacinas

As vacinas estimulam o sistema imunológico a produzir anticorpos contra vírus ou bactérias, protegendo o indivíduo de determinadas doenças. Quando esses microrganismos, normalmente presentes no meio ambiente, entram em contato com o organismo de uma pessoa vacinada, encontram o sistema de defesa pronto para combatê-los.

Saiba um pouco mais sobre as doeças que podem ser evitadas com vacinas:

BCG

Protege contra a tuberculose e suas formas graves: meningite e formas disseminadas da doença. A criança deve ser vacinada o mais precoce possível, idealmente no 1 mês de vida. A reação vacinal e concluída em 6 meses, após este prazo, considera-se que houve resposta vacinal quando a cicatriz e deve-se revacinar quando ela estiver ausente.

DTPa (tríplice bacteriana acelular)

A difteria, o tétano e a coqueluche são doenças potencialmente graves passiveis de prevenção pela vacinação. As três primeiras doses da vacina (DTPa) devem ser aplicadas nos 2, 4 e 6 meses de vida e reforço entre 15 e 18 meses, o segundo reforço entre 4 – 5 anos de vida. As vacinas mais modernas acelulares apresentam menor ocorrência de reações. Sempre que possível, seu uso deve ser preferido.

DTP(Difteria ,Tetano e Coqueluche)

A vacina contra difteria, tétano e coqueluche clássica denominada células interias (DTP) tem eficácia semelhante às vacinas mais modernas, entretanto apresentam maior ocorrência de reações adversas.

DT (Tetano e Difteria)

A vacina contra difteria e o tétano esta indicada aos 10 e 11 anos de idade desde que tenham decorrido 5 anos após a ultima dose das vacinas contendo toxoides dirterico e tetânico.

Haemophilus Tipo B (Epiglotite, meningite, pneumonia, otite por Haemophilus tipo B)

Antes da introdução desta vacina o Haemophilus tipo B era uma importante causa de infecções bacterianas graves tais como: Meningite Bacteriana, Otite, Epiglotite e Pneumonia. A maior freqüência destas infecções por este agente ocorre em crianças com menos de cinco anos de idade. As três primeiras doses devem ser aplicadas nos 2, 4 e nos 6 meses de vida reforço entre 12 e 15 meses de idade.

Polio Inativado (IPV)

Vacina contra a paralisia infantil. Devido aos raros casos de poliomielite paralitica associada à vacina oral (Sabin) recomenda-se de rotina a vacina inativada contra a poliomielite, outra vantagem é que esta vacina pode ser combinada com outras vacinas. As três primeiras doses da vacina contra a paralisia infantil devem ser aplicadas nos 2, 4 e nos 6 meses de vida reforços entre 15 e 18 meses e 4 a 6 anos de vida. Protege contra a poliomielite.

Pneumocócica Conjugada

O pneumococo é uma bactéria responsável por casos graves de meningite, pneumonia, infecções da corrente sanguínea, sinusite e otite média. A vacina contra infecção pneumocócica representa importante progresso na profilaxia das infecções pneumocócicas de crianças. As 3 primeiras doses da vacina devem ser aplicadas nos 2, 4 e 6 meses de vida, o primeiro reforço entre 12 e 15 meses. As crianças que iniciarem a vacinação entre 7 e 11 meses necessitam de duas doses com intervalo de 2 meses, e uma dos adicional aos 15 meses de idade. Se iniciarem a vacinação entre 12 e 23 meses apenas 2 doses com intervalo de 2 meses. As crianças saudáveis que iniciarem a vacinação apos os 24 meses apenas uma dose da vacina.

Triplice Viral (Sarampo, Rubéola e Caxumba) MMR

O sarampo é uma doença aguda e altamente contagiosa, pode causar complicações como: pneumonia, laringite, conjuntivite, otite e problemas cerebrais graves, sua vacina é altamente eficaz. A MMR confere proteção contra caxumba e a rubéola. Atualmente as crianças devem receber a primeira dose entre12 e 15 meses e a segunda entre 4 e 5 anos.

Hepatite B

A Organizacao mundial da Saude desde 1997 recomenda como cuidado básico de saúde que todos devem estar protegidos contra a hepatite B e doenças correlacionadas como cirrose e câncer de fígado. O esquema de vacinação contra hepatite B é composto por 3 doses: a primeira dose deve ser administrada nas primeiras horas de vida, a segunda dose um mês após e a terceira dose 6 meses após a primeira. Em adultos também devem ser plicadas 3 doses ou completar o esquema vacinal.

Hepatite A

A Hepatite A pode acometer as diversas faixas etárias. Nas crianças, a infecção tende a ser leve ou assintomática; a hepatite fulminante é a complicação mais temida desta infecção. A gravidade do quadro clinica é maior quanto maior for à idade da pessoa. A hepatite A é adquirida principalmente pela via oro-fecal através do contato pessoa a pessoa ou pela ingestão de alimentos ou água contaminados. A vacina contra hepatitre A esta indicada a partir dos 12 meses. O esquema de vacinação é composto por duas doses com intervalo de 6 meses entre as doses. A vacina é segura e altamente eficaz.

Varicela

Vacina contra catapora que é altamente contagiosa. Na criança saudável é geralmente uma doença de evolução benigna, porem pode ocorrer complicações infecciosas secundarias. Nos Estados Unidos, cerca de 50 a 100 criancas morrem anualmente devido à varicela e, aproximadamente 10.000 necessitam internação hospitalar. A vacina contra varicela esta indicada a partir dos 12 meses de idade, quando a primeira dose for aplicada entre 12 e 15 meses a segunda dose deve ser aplicada entre 4 e 6 anos.

Menigite Miningococica C Conjugada

Essa vacina é indicada para crianças a partir de dois meses de idade e em duas doses com intervalo de 2 meses entre as doses em crianças com menos de um ano de idade. Recomenda-se dose única de reforço a partir 12 meses ela protege contra meningite meningocócica e meningococcemia.

Gripe

Vacina contra o vírus influenza. A vacina contra o vírus influenza esta recomendada anualmente para criancas apartir de 6 meses de idade. Crianças com menos de 9 anos de idade que utilizarem a vacina pela primeira vez devem receber duas doses com intervalo mínimo de 1 mês entre as doses.

Rotavirus

Vacina contra infecção por rotavírus, que é a principal causa de gastroenterite (diarréia) grave nas crianças.  A principal forma de transmissão é oro-fecal, por meio da ingestão de água e alimentos contaminados. A primeira dose deve ser iniciada a partir dos 2 meses de idade. A segunda dose aos 4 meses e a terceira dose no 6º meses de idade. O intervalo entre as doses é de 60 dias . Prazo máximo para completar o esquema vacinal é até 7meses e 29 dias.

Papilomavirus (HPV)

Vacina contra o papilomavirushumanoesta recomendada de rotina para meninas entre 9-12 anos, mas pode ser administrada em mulheres até 26 anos que não receberam ou não completaram o esquema vacinal. Idealmente a vacina deve ser administrada antes do inicio da atividade sexual. Devem ser aplicadas 3 doses.

Febre Amarela

Vacina contra a febre amarela esta indicada para crianças a partir de 9 meses de idade que residam ou irão viajar para as áreas endêmicas. A vacina deve ser aplicada pelo menos 10 dias antes da viajem e imuniza por 10 anos.